Habitue-se. É questão de DISCIPLINA.

Habitue-se. É questão de DISCIPLINA.

A disciplina é a virtude precursora da harmonia e do equilíbrio.

Trabalhar a disciplina com a nossa própria força de vontade pode ser muito útil e produtivo tanto para o nosso dia-a-dia, como para termos uma estrutura sólida de capacidade de realização que nos ajude a concretizar metas a medio e longo prazo.

Normalmente a disciplina tem um impacto transversal, se não em todas, em quese todas as áreas da nossa vida, pois acabamos por adotar um padrão de pensamento/ ação, que proporciona um ordem às coisas. A ordem externa reflexa por sua vez a nossa ordem interna de forma cíclica, e também vem dada pela própria disciplina de fazer as cosias, e assim sucessivamente. Conseguimos deste forma entrar num círculo de pro-atividade, produtividade, coerência, ritmo, efeito-consequência e resultados.

Quando pensamos em disciplina, imaginamos o uso rotineiro de alguma técnica segundo um protocolo rígido. Pode ser ainda a execução de alguma tarefa a partir de um hábito, ou talvez o processo da obrigação no cumprimento de alguma atividade regular. Mas disciplina não é nada disso, uma vez que é um estado existencial, livre, e não uma condição patrocinada por leis, dogmas, tradições, prescrições, desejo de ganho ou mérito.

A disciplina funciona bem na espiral da autoexigência e não pode coexistir onde existe subjugação ou conformação de qualquer natureza, o que significa conduta por injunção. O mais adequado seria considerarmos essa postura passiva como automatismo. Mas não por isto a disciplina é um fardo, e sim um conjunto de pequenas boas decisões encadeadas para atingir um grande objetivo, uma corrida de fundo e não dos 100 metros lisos. O desenvolvimento do foco, da paciência, resiliência, são também muito importantes para manter a disciplina.

Disciplina e compromisso vão de mãos dadas. Saber que termos a capacidade de darmos à volta às nossas escusas, medos, e todos os argumentos que nos contamos a nós próprios para, agarrar-nos ao conforto do que conhecemos e do que “nos acontece”.

“Disciplina é escolher entre o queremos AGORA e o que queremos REALMENTE” (Felipa Dalcarobo).

Como podemos ser mais disciplinados e por tanto mais produtivos e felizes?

Seguem algumas dicas:

1. Estabelecer objetivos e prioridades na noite anterior. Ter uma planificação de como queremos que seja o nosso dia seguinte é mais do que meio caminho andado para que assim aconteça. A concretização é consequência de uma boa programação.

2. Cuidar o sono
Comprometer horas da noite e do sono é contra-produtivo para a saúde física. Sem saúde física chegara um ponto em que não iremos conseguir fazer mais o que quer que seja. Por isso, dormir cedo e dedicar ao sono a quantidade de horas adequada é fundamental.

3. Começar cedo. Não vendo isto como um sacrifício se não mais bem como uma oportunidade de poder realizar as tarefas sem stress e com a energia das primeiras horas da manhã, sem dúvida a mais produtiva de todas.

4. Criar listas de tarefas. Colocarmos por escrito os “to-do´s” ajuda a libertar espaço no cérebro para conseguirmos estar mais focados no que fazemos, não desgastar a nossa energia e capacidade de memoria e de ação e reação, e nos ajuda a priorizar e organizar-nos.

5. Fazer sempre as tarefas mais difíceis primeiro. Desta forma ao “livrarmo-nos” destas tarefas mais rapidamente, vamos eliminando obstáculos, nos sentimos mais realizados e motivados para fazermos o resto das tarefas pendentes, com muita mais energia e clareza.

6. Dividir o tempo. Cada coisa no seu lugar e cada momento do dia dedicado às diferentes áreas da nossa vida. Fazer breaks e com periodicidade e reservar momentos do dia e da semana para atividades ao ar livre, momentos de silêncio e rotinas ou hábitos que aportem algum prazer.

7. Exercício. Alimentação. Meditação. Esta trilogia BackToBasics merece vários capítulos aparte, pois é imprescindível para manter o foco e o rendimento que a disciplina requer. O corpo é o nosso principal veículo para tudo o que todo o que fazemos. Hábitos que o considerem, o estimem e o aprimorem são fundamentais.

8. Foco vs. multitasking
Realizar diversas atividades ao mesmo tempo prejudica a atenção e compromete a qualidade do trabalho realizado. Fazer uma coisa de cada vez é fundamental par trabalharmos de forma sustentável e sem stress.

9. Conhecer os Limites
Nem todas as pessoas conseguem ser produtivas todos os dias. Isso não é um problema; é uma característica. O autoconhecimento é fundamental na disciplina, para sabermos onde queremos chegar e como devemos chegar.

10. Prémios. Recompensas. Prazeres.
Sempre que você tiver um dia produtivo no qual conseguiu finalizar todos os seus deveres, encontre uma forma de premiar-se , pois é um merecedor e a felicidade também vêm por esse caminhos. cultivar essas sensação de satisfação, tranquilidade, prazer para se sentir mais motivado e continuar. Falávamos que a disciplina funciona em espiral.

“O auto-respeito é a raiz da disciplina; a noção de dignidade cresce com a habilidade de dizer não a si mesmo” (Abraham Lincoln).