Viver em Estado de YOGA

Viver em Estado de YOGA

Há uma grande diferença entre o que comummente se conhece como fazer ou praticar Yoga e viver o Yoga, ou seja, fazer do Yoga um estilo de vida.

Existe uma definição para a palavra Yoga, que traduzida literalmente do sânscrito quer dizer união, interação. Para além disso e querendo fugir a todos os estereótipos que à volta do Yoga se têm criado ao longo dos tempos, e pondo de parte também as modas, as tendências e todas as deturpações ocidentais que o Yoga tem “sofrido”, cabe, para entender o Yoga, entendermos antes o que não é Yoga.

Yoga não é filosofia. Yoga não é religião. Yoga não é terapia. Yoga não é místico. Yoga não é adotar a posição de lótus para respirar e/ou meditar. Yoga não é ásana. Yoga não é relaxar. Yoga não é alternativo. Yoga não está na moda. Yoga não é hippie. Yoga não é chic. Yoga não é físico. Yoga não é espiritual. Yoga não é prática. Yoga não é calma, nem é calmo. Yoga não é isto nem aquilo num envelope fechado.

Yoga é uma postura perante a vida.

Yoga é acordar de manhã e sentir o corpo, ouvi-lo, e saber o que precisa. Yoga é entrar em diálogo com ele em todas as suas dimensões: física, energética, emocional, mental… Yoga é ganhar consciência de forma gradual sobre nós próprios. Yoga é respirar em ujjayi quando damos. Yoga é tamas pránáyáma quando recebemos. Yoga é dhárana perante as dispersões. Yoga é saber parar. Yoga é fluir. Yoga é vinyasa. Yoga é conexão. Yoga é peito aberto, costas eretas e tadásana para enraizar. Yoga é pakshásana para voar. Yoga é chakrásana ao abrir o coração. Yoga é a felicidade por moksha.

Yoga é flexibilidade perante os desafios da vida, força perante a frustração e equilíbrio perante as quedas. Yoga e sentir como existe uma energia superior à nossa e transcender. Yoga é entregar-se à força de atração da terra. Yoga é prána. Yoga é alimento, mastigar, saborear, estar no momento presente. Yoga é adaptação constante e contínua. Yoga é aqui e agora. Yoga é respeito. Yoga é aceitação. Yoga é desapego. Yoga é autoconhecimento e reencontro com o nosso eu essencial uma e outra vez. Yoga é a resposta, a pergunta é irrelevante.

Yoga é uma disciplina milenar que não tem data de validade e que se renova a cada dia, a cada momento dentro e fora do tapete de prática, mediante a interação do indivíduo com ele próprio. Falávamos que Yoga era união. A união de todas as nossas partes. A união de todos nós.

“Através do Yoga aprende-se a distinguir o essencial do não essencial, e a viver uma vida simples, honrada e pacífica.” (BKS Iyengar)